A arquitetura da humanidade

“Arché”, em grego, significa a fonte, a origem de todas as coisas. “Tektôn”, por sua vez, quer dizer construção. “Architekton”, ou seja, arquitetura seria então o que está na origem de toda construção. Porém, nessa origem arquitetônica começou a ser edificada, sobretudo, a história da humanidade.

A pedra fundamental da arquitetura foi a construção de refúgios, ao molde das cavernas habitadas por milênios pelos homens, símbolos absolutos de segurança e abrigo. Assim sendo, a tarefa primeira da arquitetura foi reproduzir tais cavernas. Todavia, aonde a humanidade precisasse que elas estivessem.

Donos da técnica que lhes deu a portabilidade da caverna, os homens passaram a construir casas para escaparem das vicissitudes da natureza. Ora, como proteção foi o escopo primeiro da arquitetura, foi ela, portanto, que blindou o homem contra o mundo natural.

No entanto, os revezes da natureza, embora do lado de fora das casas, batiam às portas destas. Como a arquitetura já tinha provado sua eficiência em proteger o homem dos perigos naturais, ela passou a ser usada também do lado de fora das soleiras das portas.

Aproximar muitas casas umas das outras foi, então, o modo de protegê-las. Mas o que é uma aglomeração de casas senão uma cidade? Por conseguinte, a cidade foi a forma subsequente de resguardo que a arquitetura legou à humanidade. Nesse âmbito nasce o urbanismo.

A despeito da inicial reprodução de cavernas, foi a cidade, ou melhor dizendo, a urbe a construção excelente da arquitetura. Afinal, somente a partir dela se pôde falar de civilidade. A civilização, portanto, é obra arquitetônica.

Todavia, no momento em que nascia a civilização se definia, por oposição, a barbárie. E se a arquitetura produziu o civilizado, outrossim, criou o bárbaro: um residindo no lado de dentro, e o outro no lado de fora dos sofisticados limites citadinos.

Então, se a história do ser humano é aquela que vai da barbárie à civilização, considerando que foi a arquitetura que produziu tanto uma quanto a outra, pode-se concluir que a história da humanidade é a sua própria arquitetura.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s