Selfiensteins

De acordo com Sergio Matsuura, o fenômeno “selfie”, no último ano, fez com que a ocorrência de plásticas faciais aumentasse em 10% entre pessoas com menos de 30 anos. Segundo o autor, os jovens decidem melhorar seus rostos devido às impressões que têm a partir de fotos suas postadas nas redes sociais, e à quantidade de “likes” que estas recebem; ainda que, quando diante do espelho, não “vejam” tal necessidade.

A autoimagem pessoal passa a ser submetida, portanto, à autoimagem social e ao efeito que esta causa nas redes, bem como aos “click-retornos” que traz. Consoante ao subjugo que o monstro impôs ao Dr. Frankenstein, estamos permitindo às nossas criaturas virtuais voltarem-se implacavelmente contra nós mesmos, ou seja, seus criadores reais.

Em “Vida Para Consumo – A transformação das pessoas em mercadoria”, Zygmunt Bauman discorre sobre a coisificação dos sujeitos ao exigirem, de si e dos outros, funcionalidade plena; como quando uma pessoa substitui o cônjuge assim que sente que este não mais a faz feliz, aos moldes da substituição do eletrodoméstico que deixa de funcionar adequadamente; ou aqui, do rosto quando este não fotografa bem…

O efeito “selfie” sobre a complexidade subjetiva que cada um de nós é para além do que “aparece”, é, por conseguinte, mais uma volta – e apertada – que damos no parafuso mercadológico apontado por Bauman. Não mais importa como a pessoa percebe a si própria, nem a coisificação primeira, e de nossa responsabilidade, que é a experiência pessoal diante do espelho. O modo como “temos” de ser vistos pelos outros é que oferece, do lado de lá da “touch-tela”, a imagem inexorável que devemos ser.

A transformação da aparência em essência, e o esquecimento desta última sob sua superfície, promove uma aridez subjetiva que, não obstante, revela – triste&pervertidamente – aquilo que é mais humano e essencial; pois, conforme Pierre Bourdieu, “talvez não exista pior carência que a dos perdedores na luta simbólica por uma existência socialmente reconhecida, em suma, por humanidade”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s