Natureza falha!

O homem historicamente desenvolve uma relação de desrespeito e insustentabilidade crescentes com a natureza, chegando às raias de se repetir na mítica expulsão de Adão&Eva do paraíso no qual nada faltava. Na pré-história, éramos a natureza; já na antiguidade passamos a tentar entendê-la; a modernidade foi o momento de dominá-la; e agora, na contemporaneidade, somos 7 bilhões a destruí-la globalmente. Não satisfeitos em comer do fruto proibido, estamos queimando a macieira, o solo, a água e o ar de todas elas.

Num paraíso não tão distante, em Ipanema, sob a antiga restinga/mangue entre o mar e a lagoa, hoje asfaltado pelo metro quadrado mais caro do mundo, o progresso escava os novos túneis do metrô. Nas últimas semanas, o solo sobre as obras afundou, engolindo calçadas e rachando os espigões de alto luxo. As “gentes ricas” rapidamente mobilizaram as autoridades em defesa do valioso patrimônio, e receberam dos técnicos engenheiros a inacreditável resposta: “foi falha geológica”. A natureza falhou! Estávamos fazendo o nosso mundo e a natureza errou. Que vergonha, que incompetência, merece mesmo ser destruída.

A arrogância inconsequente do homem, “spoiler” há muito ilustrado na parábola bíbllica, foi ignorado tanto quanto é a natureza que sistematicamente destruímos. Da primeira vez, fomos jogados do paraíso para a terra pela bagatela da nossa imortalidade. Perdendo isso que nos restou, e caindo num buraco pior, tendo que pagar com a desvalorizada moeda da nossa reles mortalidade, o que sobra? A inexistência, provavelmente. Retomando contudo a triste história entre homem e a natureza, resta a expectativa de que a era pós-contemporânea consiga revolucionar a crítica relação com o paraíso que lhe sobrou, ou se terá de assumir, a contragosto, que é a sua própria humanidade uma natureza falha.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s