Lugar-não-lugar

Na década de 1990 foi cunhado o termo “não-lugar”, por Marc Augé, para denominar locais sem suficiência significativa às interações humanas, como por exemplo, aeroportos, shopping centers, estacionamentos, estradas, etc. Vinte anos depois, estes “não-lugares” são demasiadamente estruturais e significativos na nossa sociedade hiperconsumista, não mais admitindo tal rótulo. É fácil observar isso nos “rolezinhos” que colocaram os “shoppings” no centro nevrálgico da vida de milhares de jovens; e no fato de ter onde estacionar o automóvel ser tão – ou mais – importante quanto o “lugar” para onde se vai. Cada vez mais se ouve: “não fui porque não tive onde estacionar”.

Os clássicos “lugares”, onde exercíamos genuinamente nossa humanidade, ou seja, a nossa casa, a sala de jantar, a casa do amigo, etc., acolhem cada vez menos significados e representam, por conseguinte, os lugares onde não se faz nada, onde nada de mais acontece: um “não-lugar”! O tédio e a sensação de estar perdendo algo ao se permanecer num lugar é a prova da saturada insuficiência deste. Somente em trânsito, e em meio ao trânsito de muitas outras pessoas, é que sentimos autenticamente nossas atividades. O “não-lugar” passa a ser portanto o lugar perfeito para a movimentada e desconjuntada vida contemporânea.

Há 2.500 anos, o filósofo grego Anaximandro já dizia que o “não-lugar”, chamado por ele de ápeiron, era o “não-local” a partir do qual os infinitos mundos que percebemos são criados e destruídos, conforme a necessidade. Para o filósofo, o “lugar” era nada mais que uma ficção espacializada do desejo de ambiência, tão confortável e adequada às necessidades de permanência e estabilidade. Entretanto, vinte e cinco séculos depois, a histórica&ilusória edificação do “lugar” solapa frente ao dinamismo inerente à vida, e somos devolvidos, efervencentes, ao volátil espaço de transição do qual, na realidade, nunca saímos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s